Atalhos de navegação:

    URB     Prefeitura inicia serviços de drenagem em segundo trecho da avenida Norte Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

URB

PREFEITURA INICIA SERVIÇOS DE DRENAGEM EM SEGUNDO TRECHO DA AVENIDA NORTE

Narciso Lins
Alguns imóveis serão demolidos
Alguns imóveis serão demolidos
Narciso Lins
Trecho vai da Cruz Cabugá a Agamenon Magalhães
Trecho vai da Cruz Cabugá a Agamenon Magalhães
A Prefeitura do Recife inicia mais uma etapa no serviço de requalificação da avenida Norte Miguel Arraes de Alencar. A partir desta terça-feira (08), começam as obras de drenagem, construção de passeio, meio-fio e da ciclovia no trecho que vai da avenida Cruz Cabugá à avenida Agamenon Magalhães. Estão sendo investidos R$ 6 milhões na requalificação da via, incluindo-se nesse valor a indenização de 121 imóveis. O projeto integra o projeto do Complexo Turístico Cultural Recife-Olinda.

A URB-Recife dará continuidade ainda, à demolição de imóveis para que os serviços de construção da ciclovia e do passeio no lado direito da via (sentido Cruz Cabugá/Agamenon Magalhães) possam ser realizados. A obra de requalificação da via foi iniciada em agosto de 2007 e abrange uma extensão de 1,4 km que vai da rua da Aurora até a avenida Agamenon Magalhães. O projeto prevê a recuperação das placas de concreto, a implantação do canteiro central, ciclovia (2,5m), nova iluminação, projeto paisagístico, bainhas para ônibus e melhorias das calçadas, estas últimas, dentro das normas de acessibilidade hoje em vigor no Brasil.

Ação Integrada – Para a realização dos serviços, a Prefeitura do Recife vistoriou na manhã desta terça-feira (08), dois galpões localizados nos imóveis de número 478, 490, 500, 508 e 522. Nos locais funcionavam de forma irregular depósitos de lixo reciclável. A ação contou com a participação de fiscais da Dircon, Vigilância Sanitária, Codecir, Emlurb, CTTU e Secretaria de Desenvolvimento Econômico, totalizando 20 pessoas.

Na vistoria os fiscais da Vigilância Sanitária verificaram as condições higiênico-sanitárias do local, confirmando a insalubridade da atividade que oferecia risco iminente à saúde da população por ser um possível foco de ratos, insetos e do mosquito Aedes aegypti. Segundo a diretoria da Dircon, Maria José De Biase, o responsável pelo depósito já havia sido notificado em 2005 para encerrar as atividades, por não possuir alvará de localização.

Devido às irregularidades e, ainda às péssimas condições de estrutura dos imóveis, os proprietários foram notificados para o encerramento das atividades, tendo prazo de 48h para retirada de todo material ali encontrado. Os responsáveis pelos depósitos foram orientados ainda, por uma equipe sócio-ambiental da Emlurb para se engajarem em um dos cinco núcleos de triagem de catadores da PCR. Nos núcleos, eles receberão capacitações em gestão do meio ambiente, português, matemática, associativismo e cooperativismo, para desenvolver melhor suas atividades.
Matérias Relacionadas
- Prefeitura entrega praça reformada no Barro


Enviar    Imprimir