Atalhos de navegação:

    Direitos Humanos e Segurança Cidadã     3º Workshop de Acessibilidade é aberto Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Direitos Humanos e Segurança Cidadã

3º WORKSHOP DE ACESSIBILIDADE É ABERTO

Inaldo Lins
Evento segue até 14 de novembro
Evento segue até 14 de novembro
Inaldo Lins
João Paulo foi representado por Amir Schvartz
João Paulo foi representado por Amir Schvartz

O livre trânsito das pessoas portadoras de deficiência nos espaços públicos e particulares de uso coletivo e a estética do meio comum são os principais assuntos do 3º Workshop de Acessibilidade no Recife. Realizado pela OLIVA Design, o evento conta com o apoio da Prefeitura do Recife através das secretarias de Direitos Humanos, Serviços Públicos, Planejamento Participativo, Saneamento e Turismo. O evento foi aberto, na noite desta quarta-feira (12), e segue até 14 de novembro, no auditório da ABA (Associação Brasil América), no Espinheiro.

Essa terceira edição do workshop traz o tema Acessibilidade e uma nova estética e tem como público alvo, profissionais e estudantes de diversas áreas direta ou indiretamente ligadas ao assunto (arquitetos, engenheiros, designers, turismólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, profissionais de educação física, de informática, educadores, especificadores, entre outros). Ao longo dos três dias de encontro estarão reunidos palestrantes de Recife, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, todos especializados nos aspectos referentes à acessibilidade.

No evento serão abordados os assuntos ligados à acessibilidade e a mobilidade nos espaços comerciais, públicos, praças, sítio histórico, nas habitações, na informática, no cinema, nos museus, entre tantos outros possíveis de uso e de direito à visitação de todos. Segundo o arquiteto e designer, Paulo Oliva, coordenador do workshop, o evento representa um avanço no debate sobre acessibilidade. “A maioria dos profissionais não tem, em sua formação acadêmica, uma abordagem sistêmica da questão da acessibilidade. Esperamos, nesse evento, debater, sob vários ângulos, o princípio ético e estético da acessibilidade, para entender um pouco melhor como fazê-la”, afirmou.

Durante a cerimônia de abertura, o prefeito João Paulo foi representado pelo secretário de Planejamento Participativo, Amir Schvartz. Segundo Amir, o tema da acessibilidade sempre foi uma preocupação da gestão, mas ainda é recente entre os profissionais que elaboram projetos urbanos. “A gestão vem tentando, desde os primeiros anos, através da legislação e nas obras, viabilizar a questão da acessibilidade. Uma das dificuldades era justamente a formação das pessoas que desenvolviam os projetos. Esse workshop só vem a somar para que esses profissionais levem em conta essa questão”, disse.

“A acessibilidade é necessária a todos. O espaço público que não atende a todos perde sua função pública”, definiu o secretário executivo de Serviços Públicos do Recife, o engenheiro Antônio Valdo, que será um dos mediadores do workshop junto com outros representantes da Prefeitura do Recife, como o titular da Gerência da Pessoa com Deficiência, Antônio José; a diretora de Controle Urbano, Maria José de Biase; e a assessora-executiva da secretaria de Planejamento, Paula Mendonça. Já a secretária de Direitos Humanos, Karla Menezes, coordenará a plenária final do evento.

Pesquisa - De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em Pernambuco há 1,3 milhões de portadores de necessidades especiais, o que representa 17,4% da população do estado. As pessoas ainda enfrentam, em suas atividades diárias, várias barreiras nos espaços comuns e muitas vezes são privadas de desfrutar do encanto de passear numa praça, ou em um calçadão à beira mar, por não terem condições de acesso.

Legislação - Há quatro anos o tema acessibilidade vem sendo bastante debatido na sociedade brasileira, principalmente após o Decreto Federal Nº 5296, de 02 de dezembro de 2004. A lei estabelece que todas as instituições públicas e particulares de uso coletivo devem adequar suas instalações para permitir o total acesso das pessoas portadoras de necessidades especiais. Tanto nos entornos, quanto nos interiores dos prédios, as intervenções devem seguir as regras de acessibilidade definidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), conforme estabelece a NBR N° 9050.

Site: http://www.acessibilidadenorecife.com.br

Matérias Relacionadas
- Prefeito participa do 3º Workshop de Acessibilidade no Recife
- Cerimônia marca o encerramento de jogos
- PCR lança Diagnóstico da Desigualdade Racial no Recife
- Gestor da PCR participa de encontro sobre tráfico de seres humanos
- Reunião apresenta conselheiros da 2ª gestão do Comdir
- Turismo Acessível realiza passeio ecológico para pessoas com deficiência
- Caminhada dos Terreiros abre Mês da Consciência Negra
- Mês da Consciência Negra terá programação extensa
- Iasc promove oficina sobre Estatuto do Idoso
- Secretária recebe visita do secretário executivo do Pronaf
- PCR participa do Dia da Responsabilidade Social na Universo
- Diretoria de Voluntariado assina parceria
- PCR debate exploração sexual de crianças e adolescentes
- Iasc promove campanha para estimular a doação responsável
- Palestra aborda Estatuto da Criança e do Adolescente no Iasc
- Prefeitura participa de lançamento do projeto Basta de Rua
- PCR promove encontro do Fórum de Direitos Humanos
- Crianças da Ilha do Chié assistem à peça no Teatro do Parque
- PCR participa do lançamento do Projeto Basta de Rua
- Prefeitura participa de mostra na Fundaj


Enviar    Imprimir