Atalhos de navegação:

    Saúde     Vigilância alerta para validade dos alimentos Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Saúde

VIGILÂNCIA ALERTA PARA VALIDADE DOS ALIMENTOS
20:15 Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Aquela mercadoria exposta na prateleira com o indicativo de preço promocional nem sempre significa a oportunidade de um bom negócio. É que muitas vezes o produto adquirido pode estar a um dia do fim da validade. Mas qual o significado desse prazo de vencimento para os produtos? A Vigilância Sanitária do Recife – que tem como um dos focos das inspeções a verificação da data de validade nas mercadorias – dá as orientações à população.

Registrado na forma de um pequeno selo ou carimbo na embalagem, o prazo de validade é um período estipulado pelos fabricantes, a partir da data de fabricação, em que o produto está apto para o consumo. Esse prazo varia de acordo com o tipo e a marca da mercadoria. Os critérios para avaliação desse prazo são criados pelas próprias empresas e analisadas pelos órgãos de fiscalização.

“Após o término desse tempo estipulado, a qualidade do artigo passa a ficar comprometida, colocando em risco a saúde do consumidor e podendo ocasionar infecções, diarréia, náusea, entre outros males. Por isso, o consumidor deve estar sempre atento a essa informação na hora da compra”, explica a gerente de Controle de Alimentos e Produtos da Vigilância Sanitária do Recife, Maisa Belfort Teixeira.

No caso de produtos in natura, como carnes, queijos e presuntos, comumente comercializados em fatias, o prazo pode durar de 4 a 5 dias em locais refrigerados (entre 5ºC e 8ºC) e de 3 a 4 meses para congelamento (abaixo de 4ºC). “Quando comercializados dessa forma, os pedaços devem ser cortados na hora da venda e não podem estar expostos em bandejas plásticas. Após o corte da peça, o prazo de validade diminui. Portanto, se o produto estiver sendo vendido fracionado, é fundamental que ele esteja embalado devidamente, acondicionado de forma correta, além de constar a informação do vencimento”, orienta Maisa.

De acordo com a Vigilância Sanitária, a validade de um produto tem que receber uma atenção especial do consumidor, pois se trata de uma informação que visa a proteger o bem-estar. “A pessoa deve consumir apenas produtos de procedência confiável e com datas de fabricação e vencimento indicados. Se não houver isso, é melhor nem comprar, pois pode ser um risco para a saúde”, afirma Maisa.

Ela chama a atenção também para os artigos em promoção. “Já que muitos desses produtos estão próximos de terminar o prazo, é bom que quem os adquire esteja ciente que deve consumi-los dentro desse período para não ocasionar males”, explica a gerente de Controle de Alimentos e Produtos da Vigilância. Nos dias 2 e 11 de junho, duas operações conjuntas entre a Vigilância, a Delegacia do Consumidor, o Procon-PE e a Polícia Militar, no entorno do Mercado de São José e ruas do Centro, resultaram na apreensão de mais de duas toneladas de artigos sem prazo, entre frios, chocolates e produtos de higiene.

Denúncias e orientações – Em caso de irregularidade quanto à conservação e à comercialização de produtos vencidos, o responsável receberá um auto de infração pela Vigilância Sanitária e responderá a um processo administrativo sanitário. Esse processo poderá resultar desde uma simples advertência até o pagamento de uma multa, que varia de R$ 40 a 400 mil, e interdição do estabelecimento. Além disso, a mercadoria vencida é apreendida e incinerada.

A população pode fazer denúncias ou buscar orientações por meio da Ouvidoria Municipal de Saúde (0800.251.1520). O serviço, ligado à Prefeitura do Recife, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. A ligação é gratuita.

FIQUE ATENTO!

Alguns cuidados:
- Estar sempre atento à data de validade dos produtos;
- Prestar atenção à forma de acondicionamento da mercadoria;
- Após a compra, seguir as normas de armazenamento;
- Consumir o produto dentro do prazo
- Para carnes e outros frios fatiados, pedir que eles sejam cortados na hora, caso não esteja devidamente embalado e resfriado, além de conter a data de vencimento.
- No caso da carne congelada, essa não pode ser levada novamente ao freezer depois de um descongelamento.

Matérias Relacionadas
- Vigilância realiza plantão no Sítio Trindade neste fim de semana
- Prefeito firma documento de valorização do trabalho médico
- Vigilância apreende mercadorias fora de validade
- Médicos da Prefeitura terminam paralisação
- Vigilância orienta consumidores e comerciantes no jogo da Seleção
- Vigilância Sanitária realiza plantão no Sítio Trindade
- Prefeitura reforça importância do teste do pezinho
- PCR realiza 13º Curso de Formação para Doula Comunitária Voluntária
- Saúde ambiental é tema de seminário para profissionais da área
- PCR realiza curso para Doula Comunitária
- Seminário promove atualização de agentes de saúde ambiental
- PCR promove ação contra o tabagismo na Praça do Hipódromo
- Dia Mundial Sem Tabaco é comemorado no Parque Dois Irmãos
- CPTRA comemora Dia Mundial Sem Tabaco
- Ação no Horto marca Dia Mundial Sem Fumar neste domingo (31)
- Pediatras participam de café da manhã sobre dengue
- Feira de saúde movimenta UR-4 e UR-5 nesta sexta
- Recife continua vacinando idosos até esta sexta
- Recife prepara programação especial para marcar Dia Mundial Sem Tabaco
- CAPS Davi Capistrano comemora cinco anos com debates e festa


Enviar    Imprimir