Atalhos de navegação:

    Cultura     Multicultural, uma ação estratégica Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Cultura

MULTICULTURAL, UMA AÇÃO ESTRATÉGICA


O Multicultural é uma ação estratégica da Prefeitura do Recife, implementada pela Secretaria de Cultura e Fundação de Cultura Cidade do Recife em prol da descentralização de ações culturais e da democratização do acesso da população aos equipamentos, técnicas, saberes institucionalizados e fontes de recursos.

Muito além de um programa de formação voltado para a capacitação de pessoas visando geração de trabalho e renda, o objetivo das ações do Multicultural é a inclusão no ambiente da produção e da fruição cultural, integrando a população à economia da cultura de maneira consciente e ativa.

O Programa é também um importante espaço de interlocução, interface para o conhecimento da realidade das comunidades e o desenvolvimento de Políticas Municipais de Cultura em harmonia com as necessidades e desejos de todos.

Missão, objetivos e eixos

A Missão do Programa é contribuir para melhoria da qualidade de vida das comunidades do Recife, através de:

• democratização e descentralização das ações culturais;
• da construção das identidades culturais e do pertencimento.

Seus principais Objetivos são:

• capacitar jovens e adultos para o mercado da cultura;
• valorizar a cultura que se expressa nas comunidades;
• incentivar e fortalecer redes de cultura, através da organização e articulação de grupos culturais;
• incentivar o conhecimento das realidades locais, através de pesquisa,
• e implantação de centros de memória nos bairros do Recife.

Os Eixos Estratégicos que norteiam as ações são quatro:

• Formação – capacitação técnica e cidadã nas linguagens das artes, conhecimento das realidades locais e do perfil sócio-cultural da Cidade;
• Organização – incentivo e assistência técnica para formação de grupos culturais e redes de cultura, com base nos princípios do associativismo, cooperativismo, solidariedade e complementaridade;
• Memória e Identidade Cultural – estímulo à consciência do pertencimento, através do conhecimento da história dos bairros e valorização do patrimônio material e imaterial da Cidade;
• Mercado Multicultural – criação e manutenção de espaços de exposição e comercialização dos produtos, dos cursos e oficinas realizados pelo Programa com perspectiva de geração de trabalho e renda nas comunidades.

Multicultural, um Programa em transformação

A primeira edição do Programa Multicultural aconteceu em 2001. A equipe da Fundação de Cultura Cidade do Recife - FCCR sabia que o diálogo era imprescindível para a criação de um projeto relevante para as comunidades.

O ponto de partida para a concepção do Programa foi uma pesquisa desenvolvida para conhecer as comunidades, suas necessidades, talentos, vocações e práticas culturais, para propor estratégias de formação que contemplassem as especificidades locais.

A primeira Região a passar por esse processo foi a RPA3, contando com a estrutura do Sítio da Trindade. Comunidade e gestão se reuniram e projetaram a partir da pesquisa, as primeiras ações, fundamentais até hoje para a construção da metodologia do Multicultural.

A formação apropriada para a produção cultural foi a primeira necessidade atendida pelo Programa. Um Curso de Produção e Gestão Cultural formou os grupos que produziram as primeiras Oficinas Multiculturais e a Mostra Multicultural, evento onde aplicaram suas aprendizagens.

No ano seguinte, o Programa foi aplicado na RPA4 e em 2005 começava circular pelas seis RPAs. Em 2007, surgiu a necessidade de se ampliar a oferta de oficinas em diversidade e quantidade. Foi, então, que se abriu um edital para a seleção de oficinas com 86 selecionadas.

O Multicultural é um Programa de e em transformação, sempre se avaliando e modificando e trabalhando para melhorar a qualidade de vida das pessoas diante da própria cultura e da alteridade. De 2002 a 2008, foram mais de 450 turmas com quase 12 mil pessoas inscritas em oficinas e cursos.

O tempo-espaço das aulas propicia encontros, que possibilitam a formação de grupos e redes. O contato com novas pessoas, histórias, fazeres e pensamentos, no espaço do Programa tem ajudado muitas pessoas a viver e ver o mundo de formas diferentes.

Multicultural 2009 uma prática de integração

Até 2008, as ações circulavam pelas RPAs, uma após outra, o que deixava cada Região sem atividades por quase um ano. Iniciamos um novo tempo do Multicultural, com outros movimentos, ainda mais dinâmico. Da circularidade à presença simultânea no território do Recife.

Para planejar a distribuição das ações ao longo do tempo, o Programa intensificou a integração do Multicultural ao calendário municipal de eventos, aos ciclos culturais e às atividades planejadas pelas Gerências das Linguagens (Audiovisual, Teatro, Artes Visuais e Design, Artes Cênicas, Música e Formação Cultural).

Quanto às estratégias de integração com as comunidades, muita coisa se manteve desde 2001. Sempre que uma ação vai ser realizada em uma RPA, a equipe de Articulação Comunitária do Multicultural aciona as lideranças das três microrregiões em cada RPA, os representantes do Orçamento Participativo, do Conselho de Cultura e agenda uma reunião para decidir a forma, o local e o período.

Em 2009, a equipe que assumiu o Multicultural a partir de julho, vem construindo um novo modelo de gestão a fim de garantir ainda mais qualidade dos recursos humanos e materiais às ações do Programa. Atualmente, a administração do Programa é formada por três equipes trabalhando em total integração: Articulação, Mobilização Comunitária e de Produção; Formação Pedagógica; e Comunicação.

Outro objetivo a ser alcançado a partir da integração é a uma maior diversidade das ações, indo além do que as comunidades solicitam, oferecendo novas oportunidades de contato com experiências, técnicas, artistas, profissionais, materiais.

Multicultural 2009 um momento de articulação

Ao longo do exercício 2009, o Programa Multicultural desenvolveu uma gama de atividades, sendo as oficinas o carro-chefe. Foram 73 Oficinas Básicas de Arte e Cultura oferecidas a 2.046 alunos inscritos com idade mínima de 14 anos em todas as RPAs.
Veja os números de Oficinas Multiculturais por RPA:

RPA

 

 

Número de oficinas

 

 

Usuários atendidos

 

 

1

 

 

6

 

 

234

 

 

2

 

 

14

 

 

443

 

 

3

 

 

9

 

 

270

 

 

4

 

 

9

 

 

346

 

 

5

 

 

9

 

 

306

 

 

6

 

 

9

 

 

234

 

 

Outras 17 oficinas aconteceram no âmbito dos eventos promovidos pelas Gerências das Linguagens:

Evento

 

 

Número de oficinas

 

 

Usuários atendidos

 

 

SPA das Artes (GOAVD)

 

 

7

 

 

95

 

 

7º Festival A Letra e a Voz (GOLE)

 

 

6

 

 

81

 

 

Mostra de Circo (GOAC)

 

 

4

 

 

77

 

 

As oficinas realizadas durante o 7º Festival de Literatura A Letra e a Voz tiveram repercussões na exposição de resultados do estande na Festa do Livro e na Bienal do Livro com lançamento dos livros artesanais produzidos redigidos e encadernados a partir das aulas.

Para possibilitar a prática da produção cultural pelos alunos do Programa, foi realizada uma Mostra Multicultural na RPA 2 com a participação de cerca de 400 participantes. E mais 45 alunos puderam mostrar o que sabem e aprender muito mais participando da produção de eventos realizados ou apoiados pela FCCR. Foram eles: Cena Brasil, 4ª Mostra de Circo do Recife, Feira Música Brasil, Natal da Paz e Carnaval Multicultural 2010.

Para a realização das ações, a equipe do Multicultural apresentou o Programa na Conferência Municipal de Cultura e na Câmara de Formação do Conselho Municipal de Cultura, participou de três reuniões do Fórum Temático de Cultura, realizou dezenas de Diálogos com as Comunidades em todas as RPAs, fortaleceu ou estabeleceu parcerias locais com instituições diversas, visitou espaços e acompanhou atividades formativas.

A fim de obter recursos para atividades extras, também foram formulados projetos, realizadas reuniões com possíveis parceiros: PRONASCI, Eletrobrás, Secretaria de Assistência Social da Prefeitura do Recife, Secretaria de Juventude e Emprego do Governo do Estado de Pernambuco, Tacaruna, Media Sana, Coletivo Lumo.

O Multicultural também apoiou a temporada popular da peça “Negro de Estimação”, articulando espaços e público para 20 apresentações em todas as RPAs e para seis aulas-ensaio do “Circuito Sinfônico” realizado pela Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório Pernambucano de Música.

Programa Multicultural
Rua Montevidéu, 114, Parque Amorim, Recife – PE
Fone: 3355.1754 // 3355.1752


Matérias Relacionadas
- Cacilda Becker brilha em Peixinhos
- La Greca promove oficina sobre produção artística e curadoria
- Flor do Deserto entra em cartaz no Cinema Apolo
- Ritmos nordestinos e Projeto Vitrine Recife animam o Pátio de São Pedro
- Mamam tem oficinas de férias
- Nascedouro de Peixinhos embarca na estreia do Teatro Oficina
- Integrantes do Teatro Oficina fazem apresentação musical na Terça Negra
- Tipologia analógica e digital são temas de expo e palestra no CDR
- Multicultural divulga resultado da Chamada Pública para Educadores
- Oficinas parceiras do Programa Multicultural terminam com exposição na Fábrica Tacaruna
- Atores do Teatro Oficina se apresentam na Terça Negra
- Apolo-Hermilo abre inscrições para Performances e Construção Comunitária
- Cia. de Teatro Oficina encena quatro montagens no Nascedouro de Peixinhos
- Sai pra lá videogame: Murillo La Greca tem oficinas de férias
- Oficinas parceiras do Multicultural terminam com exposição na Fábrica Tacaruna
- A Roda leva toda sua versatilidade ao Pátio Sonoro nesta sexta
- Começam nesta sexta workshops gratuitos do Teatro Oficina
- Saiba Mais
- Banda Sinfônica encerra programação junina com concerto dedicado aos ritmos nordestinos
- Mamam inaugura exposição de Solon Ribeiro


Enviar    Imprimir