Atalhos de navegação:

    Cultura     Frevo pode ser Patrimônio da Humanidade Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Cultura

FREVO PODE SER PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE


Arquivo/PCR
Solenidade acontece no dia 28 de abril
Solenidade acontece no dia 28 de abril

ARQUIVOS
Sugestões de declarações
Frevo Patrimonio

Aderência da população é primordial para ajudar a tornar o ritmo um bem mundial

Depois de se tornar Patrimônio Imaterial do Brasil, em 2007, o Frevo pode se tornar agora, Patrimônio da Humanidade. A entrega da documentação de candidatura do Frevo ao título acontece no dia 30 de abril, no auditório do Iphan, quando a Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura, entrega ao Iphan um dossiê sobre o ritmo, bem como as anuências assinadas pela população.

Quando o Frevo se candidatou e ganhou, em 2007, o título de Patrimônio Imaterial do Brasil, foram 33 mil assinaturas. Precisamos de muita adesão da população e entidades ligadas ao tema para ultrapassar esta marca e mostrar que o recifense ama esta manifestação e concorda que ela seja reconhecida mundialmente” – convoca o secretário de Cultura, Renato L. Segundo o secretário de Cultura, a importância de obter este título vai além do âmbito regional: “O reconhecimento da importância do Frevo é benéfica não só pelo aumento da visibilidade sobre Pernambuco, mas também porque será mais um elemento representativo da diversidade cultural que temos no Brasil, o que para a UNESCO é fator de desenvolvimento” – lembra Renato L.

O processo de candidatura teve início no ano passado, quando a Gerente de Preservação do Patrimônio Cultural Imaterial da Prefeitura do Recife, Carmem Lélis, recebeu do próprio Iphan de Brasília a sugestão para colocar o Frevo na disputa. Desde então, a gestora e uma grande equipe da Secult tem trabalhado em um dossiê que traz informações detalhadas sobre como a manifestação se insere e é vivida pela população. “O documento consiste em um detalhado questionário e ainda precisamos acrescentar publicações sobre o tema, um vídeo de 10 minutos, além das cartas de anuência da população em geral, artistas e instituições. A manifestação popular é muito importante neste processo” – explica a Carmem.

Ainda de acordo com a gestora, a concessão do título ao nosso ritmo será um fato raro, uma vez que, normalmente, os títulos de Patrimônio da Humanidade são concedidos a bens em risco de extinção, caso que não se configura no Frevo: “O ritmo faz parte da vida do recifense. Temos muitas agremiações atuantes, assim como muitos atores culturais que fazem parte da cadeia de produção, como compositores, cantores, bailarinos, figurinistas, costureiras, aderecistas e escolas como a Maestro Fernando Borges, da PCR, que vivem o Frevo durante todo o ano e o mantém ativo na nossa cidade” – explica Carmem.

COMO PARTICIPAR – Uma equipe da Secretaria de Cultura está diariamente nas ruas recolhendo assinaturas de quem quer contribuir para que o Frevo entre para a lista representativa de Patrimônio da Humanidade. Pontos como estádios de futebol, universidades, teatros e cinema são visitados diariamente para a coleta de assinaturas. Mas não é preciso esperar ser abordado na rua pela equipe da PCR.  Quem quiser, pode procurar as listas de anuência que estão disponíveis em diversos pontos da Cidade, como a Casa do Carnaval, a sede da diretoria do Pátio de São Pedro, Sede do Ciclos Culturais (Rua Montevidéu) e Teatro do Parque.

Mas uma contribuição muito importante vem por parte dos chamados ‘detentores do bem’, que são os grupos, agremiações ou escolas que vivem, trabalham ou promovem o Frevo. “A contribuição destas entidades são muito importantes para a avaliação da UNESCO, pois como detentoras do bem, elas comprovam que este existe e tem representatividade dentro da nossa sociedade e da cultura” – explica Carmem Lélis.

Para os representantes das entidades ligadas ao Frevo, a orientação é escrever uma carta descrevendo que tipo de atividade executam (aulas, cursos, exposições ou atividades artísticas) e declarando que concordam com a concessão do título à manifestação pernambucana. Outra opção é acessar o site da Prefeitura do Recife, imprimir e assinar a carta de anuência. As cartas devem ser entregues na Casa do Carnaval (Pátio de São Pedro, 52) até o dia 23 de abril. 

 

Matérias Relacionadas
- Paulo Caldas e Daniel Bandeira discutem a relação do Recife com o cinema
- PCR encerra Dia do Trabalho com grande espetáculo
- As funções do Cinema em debate no estande da PCR no Cine PE
- Patrimônio da Humanidade: Frevo concorre ao título concedido pela Unesco
- Sítio Trindade apresenta espetáculo Circo Rataplan
- Cultura pernambucana é foco do VII Festim
- Prefeitura comemora Dia do Trabalho com grande concerto da OSR
- Alunos do curso de Cidade, Cultura e Cotidiano visitam pontos do Recife
- PCR divulga situação de projetos inscritos no SIC 2010
- Mamam promove oficina de cartaz lambe-lambe
- Frevo pode ser Patrimônio da Humanidade
- Pátio Sonoro traz muito rock nesta sexta-feira
- Trilha Sonora é tema de debate no Cine PE
- Prazo para propostas do Ciclo Junino termina nesta sexta (30)
- Secretarias se unem para divulgar os 50 anos do Movimento de Cultura Popular
- Biblioteca Popular de Afogados sedia VII Festim
- Cultura junina é mote para cursos oferecidos pela PCR no Sítio Trindade
- Teatros municipais com programação diversificada nesta semana
- Filme produzido por alunos da rede faz sucesso no Cine PE
- Filme encerra programação do Mês da Mulher


Enviar    Imprimir