Atalhos de navegação:

    Cultura     Secult e CMPC divulgam resultado de Prêmios Literários Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Cultura

SECULT E CMPC DIVULGAM RESULTADO DE PRÊMIOS LITERÁRIOS
16:10 Terça-feira, 20 de Abril de 2010

A Secretaria de Cultura (Secult) e Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC) publicou no Diário Oficial desta terça-feira (20) o resultado do Concurso Prêmios Literários Cidade do Recife 2009. O objetivo da seleção é divulgar e distinguir obras inéditas, em língua portuguesa, nas categorias Ficção, Ensaio, Poesia e Peça Teatral. Os prêmios são de R$ 5.000 para o vencedor de cada categoria e as obras vencedoras serão editadas pela Fundação de Cultura Cidade do Recife (FCCR).

Este é um concurso criado em 1972, que recebe trabalhos de todo o Brasil e tem uma importância muito grande para a Cidade e para a Secretaria e Fundação de Cultura. Por isso, juntamente com o CMPC, fazemos questão de realizá-lo, pois sabemos da relevância dele no cenário nacional” – afirma o secretário de Cultura, Renato L. Os vencedores foram selecionados por uma comissão julgadora, formada por três membros indicados pelo CMPC, que analisou 271 trabalhos. “Foram 114 trabalhos de Ficção, 29 de Peça Teatral, 20 Ensaios e 108 trabalhos da categoria Poesia”, acrescenta Rita de Cássia, do CMPC.

No Prêmio Elpídio Câmara, da Categoria Teatro, a obra vencedora é Artimanhas de Malazartes, inscrita sob pseudônimo de Lipe, e de autoria de Rogério Rangel Costa. A Menção Honrosa ficou para a obra A Saga de Vicente – Depois do Fim do Mundo, inscrita sob pseudônimo de Títero Porfim, de autoria de Gustavo Caldeira Ministério.

No Prêmio Jordão Emerenciano, da Categoria Ensaio, a obra vencedora é Recife Mascate – A Aventura empreendedora lusa na primeira metade do século XX, criada sob pseudônimo Mário Oitto de Melo Cabral e de autoria de Luiz Eduardo Carvalheira de Mendonça. As Menções Honrosas foram para as obras: Morte das Pretinhas: Informatização no jornalismo diário, inscrito sob pseudônimo de Geórgia Green, de autoria de Ronize Aline Matos de Abreu; Make It New: A Modernidade pop no jornalismo pernambucano e ascensão do movimento mangue beat, inscrita sob pseudônimo Catarina do Aragão, de autoria de Ana Carolina Leão do Ó e Delmiro Gouveia: Era uma Vez no Sertão... inscrita sob pseudônimo Tiéres Contrito, sendo de autoria de Alberto Cosme Gonçalves.

Já o Prêmio Eugênio Coimbra Junior, da categoria Poesia, a obra vencedora é Máquinas na Pista, inscrita sob o pseudônimo LAF e de autoria de Marcus Vinícius T. Queiroga Pereira. Ficaram com as Menções Honrosas as obras Mínima Voz, inscrita sob pseudônimo Eco Eloquente, de autoria de Conrado Vito Rodrigues Falbo; “Livro dos Líquidos, sob pseudônimo Margarida, de autoria de Biagio Picorelli Filho e “Manufatura”, sob pseudônimo Petia Antmar, de autoria de Heitor Plínio Cardoso Sales de Araújo.

No Prêmio Lucilo Varejão de Ficção a obra vencedora é Illuminata, inscrita sob pseudônimo de Peregrino Antônio e de autoria de Luzilá Gonçalves Ferreira. As Menções Honrosas foram para as obras: Aurora Club, inscritos sob pseudônimo Batavo, de autoria de Paulo Afonso Correia de Paiva; Onde o homem?, inscrita sob pseudônimo de José da Silva, de autoria de Diogo de Oliveira Reis; Pantins e Buruçus, inscrita sob pseudônimo de Sophia, de autoria de Rogério Rangel Costa.

Publicação no Diário Oficial do Município de 20 de abril de 2010.



Enviar    Imprimir