Atalhos de navegação:

    Administração e Gestão de Pessoas     Via Mangue muda a vida de famílias carentes na Zona Sul Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Administração e Gestão de Pessoas

VIA MANGUE MUDA A VIDA DE FAMÍLIAS CARENTES NA ZONA SUL
00:00 Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

Fernando Silva
Até a próxima semana a Emlurb termina de limpar o terreno
Até a próxima semana a Emlurb termina de limpar o terreno

GALERIAS DE FOTOS
Fotos

O prefeito João da Costa visitou, no final da manhã desta sexta-feira (21), o local onde antes estavam erguidas as 148 casas e palafitas da comunidade Xuxa, em Boa Viagem. As famílias que moravam lá, acabam de ser transferidas para o Conjunto Habitacional Via Mangue 3, entregue pelo gestor municipal e pelo presidente Lula no último dia 7. Além da grande mudança na vida de centenas de pessoas que hoje vivem em moradias dignas, a desocupação e demolição da área significam mais um passo concreto para a realização do projeto Via Mangue, um conjunto de obras estratégicas que trará desenvolvimento econômico, social, turístico e ambiental para o Recife.

Daqui nós podemos ter a dimensão do que será esta obra, do quanto ela irá mudar a vida das pessoas. É a maior intervenção feita na Cidade nos últimos 50 anos; é um projeto complexo que mexe com vários aspectos, como saneamento, urbanização e mobilidade, mas, sem sombra de dúvida, o maior ganho é o social”, disse João da Costa.

O prefeito se referia ao sorriso da dona de casa Sandra Lúcia Vieira, de 44 anos, que não conseguia esconder a alegria de viver em um lugar tão diferente da palafita onde morou nas últimas duas décadas. “Só estou aqui hoje porque queria agradecer ao prefeito por realizar o meu maior sonho, mas não tenho a menor vontade de voltar aqui. Viver nessa comunidade era só sofrimento, agora eu sou chique, tenho quarto e banheiro. Se fui pobre um dia, não me lembro”, brincou Sandra.

Lá tem uma graminha bem verde, campo de futebol e pracinha. O pessoal joga bola até de madrugada; para quem só tinha um beco para brincar, aquilo é mais que um sonho”, comemorou a doméstica Josefa Basílio da Silva, de 55 anos, também beneficiada com a nova moradia. “Umas três vezes por ano, a maré enchia e invadia todas as casas. Era um desespero, gente perdendo tudo, muito ratos, esgoto a céu aberto. Viver aqui era um pesadelo”, lembrou. Josefa morou na comunidade Xuxa por mais de 25 anos e era dona de um dos primeiros barracos erguidos naquela localidade.

Até a próxima semana, a Emlurb termina de limpar o terreno, abrindo espaço para a construção da nova avenida com quase 5 Km de extensão, que irá do bairro do Pina (Ponte Paulo Guerra) até Boa Viagem, na altura da Antônio Falcão. É quando começa a demolição na comunidade vizinha, a Deus nos Acuda, cujos moradores também já se mudaram para o Habitacional Via Mangue 3, o primeiro dos três conjuntos que estão previstos no projeto. No total, 992 famílias serão retiradas de palafitas e locais próximos ao trajeto da via e transferidas para moradias dignas.

A mudança – A mudança de endereço de Sandra e dona Josefa, moradoras da comunidade Xuxa, para o Habitacional 3 não foi feita de uma hora para outra. Há três meses, uma equipe formada por técnicos de diversas secretarias do governo municipal, encabeçada pela Secretaria de Direitos Humanos e Segurança Cidadã, prepara a comunidade para as transformações que vêm junto com o novo tipo de moradia.

Aprendemos com outras experiências que não basta dar a casa. Melhorar as condições de habitação é um grande passo, mas não é tudo; eles precisam se adaptar a essa nova forma de vida e buscar melhorar ainda mais”, disse o prefeito João da Costa. O gestor assinou um decreto, no início do ano, que cria um grupo de trabalho intersetorial para dar apoio aos moradores dos conjuntos habitacionais. Outra preocupação da gestão é de recolocar os moradores em uma área próxima de onde viviam.

Fizemos um trabalho de conscientização. Visitamos os apartamentos antes da mudança para que eles conhecessem e fossem se preparando para o novo espaço. Depois, ajudamos na mudança e recebemos cada uma das famílias no habitacional. Na próxima segunda-feira (24), começamos um curso de gestão condominial”, contou a assessora-executiva da Secretaria de Direitos Humanos, Niedja Queiroz.

O Habitacional 3 tem 352 apartamentos e foi construído com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Foram investidos cerca de R$ 16 milhões, vindo dos cofres da Prefeitura do Recife em parceria com o Governo Federal. São onze blocos que receberam moradores da comunidade Xuxa e Deus nos Acuda.

Matérias Relacionadas
- PCR discute o trabalho das mulheres nos mercados públicos
- Prefeito acompanha abertura do 6º Feirão da Casa Própria
- Candidatos ao Bolsa Família devem atualizar cadastro neste sábado
- Secretaria da Mulher avalia artesanato que será comercializado na Fenneart
- Imprensa chinesa vem ao Recife conhecer relação entre cidades irmãs
- Prefeito entrega pista de esportes radicais do Parque Dona Lindu
- PCR e Fundaj promovem oficina de roteiro de cinema
- Manutenção paralisa serviços pela internet neste fim de semana
- Prefeito João da Costa visita comunidade da Xuxa
- Motoristas entregam mais uma cadeira de rodas em ação solidária
- Prefeitura paga Auxílio-Moradia de maio
- Escola de Gestão oferece cursos aos servidores municipais
- Secretaria da Mulher reativa feirinha da RPA 6 com muito frevo
- Começam inscrições para Oficinas Cidadãs
- PCR paga Benefício Eventual para famílias vítimas de incêndio
- João da Costa garante recursos de R$ 1,2 milhão para o Recife
- PCR apresenta projetos para o Centro em audiência na Câmara
- Prefeitura envia Projeto de Lei com reajuste salarial para os servidores
- João da Costa participa da Marcha de Prefeitos em Brasília
- João da Costa lança programa de qualificação para trabalhadores de obras do OP


Enviar    Imprimir