Atalhos de navegação:

    CTTU     TRANSPORTE COMPLEMENTAR Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco



 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

CTTU

TRANSPORTE COMPLEMENTAR


O Serviço de Transporte Complementar de Passageiros (STCP) é oferecido à população do Recife desde novembro de 2003, em substituição ao transporte clandestino, que conduzia seus veículos de maneira irregular e perigosa. A Prefeitura do Recife criou o sistema com o objetivo de proporcionar maior segurança e mobilidade aos cidadãos entre os bairros da cidade e em áreas de difícil acesso. Hoje o serviço, gerenciado pela CTTU, beneficia 62 bairros e comunidades da capital pernambucana, com a operação de 23 linhas. Ao todo, o sistema chega a transportar cerca de 67.000 pessoas por dia.

O STCP/Recife é formado por dois tipos de linhas: alimentadoras e interbairros. Com caráter social, as alimentadoras transportam gratuitamente as pessoas que moram em áreas de difícil acesso até os terminais de ônibus mais próximos. Ao todo, 16 linhas estão em operação, beneficiando cerca de 34 comunidades. Todos os veículos são rastreados via satélite, através do sistema GPS. Essa fiscalização garante o melhor cumprimento das viagens e a qualidade do serviço oferecido à população. Todas as linhas já dispõem dessa tecnologia.

As linhas interbairros, por sua vez, facilitam o deslocamento de pessoas entre os subúrbios da cidade, sem passar pelo centro do Recife e pelos corredores de ônibus. Neste caso, o transporte é remunerado e o usuário paga o valor equivalente à tarifa do anel A, ou seja, a passagem mais barata do sistema de ônibus. As sete linhas em circulação ainda garantem o benefício da meia passagem aos domingos e a estudantes, além da gratuidade para deficientes físicos e idosos. Com isso, o STCP/Recife supre a necessidade de deslocamento dos recifenses, completando o serviço de transporte dos ônibus.

* Atualmente, a tarifa do Anel A custa R$2,00 (de segunda a sábado) e R$1,00 (domingos).

Bilhetagem eletrônica
Os recifenses podem utilizar o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) Trabalhador ou Estudantil nas linhas interbairros do Serviço de Transporte Complementar de Passageiros do Recife (STCP). Em 2006, a Prefeitura do Recife, através da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU), equipou os veículos definitivos com a bilhetagem eletrônica. A tecnologia, antes exclusiva da frota de ônibus, agora beneficia usuários e permissionários do STCP/Recife.

A bilhetagem eletrônica atraiu, principalmente, as pessoas que tinham dificuldades em usar o STCP/Recife devido ao fim do benefício do vale-transporte e passe estudantil em papel. Antes, por falta do equipamento, alguns estudantes e trabalhadores optavam por pegar até dois ônibus para chegar ao destino, mesmo existindo uma linha direta no sistema complementar. Assim, a implantação da bilhetagem eletrônica proporcionou o aumento na demanda de passageiros das linhas interbairros, que chega a transportar cerca de 40.000 pessoas por dia.

Além de atrair mais usuários, a bilhetagem eletrônica permite um maior controle na prestação e na qualidade do serviço. Isso porque o equipamento identifica os profissionais (motorista e cobrador) e grava o número de passageiros recolhidos, os horários de saída, chegada ao ponto de retorno e volta ao terminal. Com esses números, é possível coibir a superlotação de veículos, cobrar o cumprimento dos horários e a regularidade das viagens. A CTTU ainda pode observar se o próprio permissionário está guiando seu veículo, como manda a legislação do STCP/Recife.

Histórico
Para os recifenses, hoje o transporte clandestino é passado. Mas, isso só foi possível porque, a partir de 2003, a Prefeitura do Recife colocou em prática a lei municipal que proibia o transporte remunerado de pessoas sem autorização do município e, ao mesmo tempo, criava o Serviço de Transporte Complementar de Passageiros (STCP). Assim, a prefeitura, com ajuda do Governo do Estado, fechou o cerco aos clandestinos, abolindo um tipo de transporte que colocava em risco a vida dos cidadãos e causava sérios problemas ao trânsito da cidade.

A circulação de vans e kombis foi proibida, em novembro de 2003. Por alguns dias, a ação foi apenas educativa, informando aos motoristas e passageiros do transporte alternativo que não poderiam mais ultrapassar os limites do município. Depois disso, o ônus para os motoristas flagrados fazendo o transporte remunerado de passageiros sem autorização passou a ser a apreensão do veículo e aplicação de multa no valor de R$ 2 mil, como prevê a Lei Municipal que criou o STCP/ Recife. Por ser vinculada à tarifa de ônibus, essa multa é reajustada anualmente e hoje custa R$ 2.849,48.

Bloqueios fixos foram instalados nos limites do Recife com os municípios de Olinda, Jaboatão dos Guararapes e Camaragibe. Outros pontos de controle funcionaram na cidade, com o papel de fazer a fiscalização móvel. Os usuários que insistiram em andar nos clandestinos passaram pelo transtorno de descer das lotações nos bloqueios e pegar um ônibus de linha para seguir viagem. Por conta disso e da pesada multa, ação logo desencorajou os clandestinos a continuar atuando irregularmente.

Para garantir o transporte da população, novos ônibus entraram em operação, aumentando a frota em cerca de 700 unidades. Na mesma época, três linhas do STCP/ Recife também começaram a circular, com 24 dos 89 vencedores da primeira licitação. O serviço complementar absorveu parte das pessoas que faziam transporte clandestino, enquanto as empresas de ônibus da Região Metropolitana abriram mais de 700 vagas de emprego. Em 2004, a segunda licitação do STCP aprovou mais 165 permissionários, concluindo o projeto básico do serviço.

Linhas permissionárias do Serviço de Transporte Complementar de Passageiros (STCP) no Recife:

INTERBAIRROS:

LINHA: 104 – CASSITERITA/ CASA AMARELA/ JAQUEIRA (via NOVA DESCOBERTA)

LINHA: 105 – CÓRREGO DO BOLEIRO/ CASA AMARELA

LINHA: 108 – DOIS UNIDOS / TORRE (Via CASA AMARELA)

LINHA: 110 – CAMPO GRANDE / AFOGADOS

LINHA: 112 – CASA AMARELA / BOMBA DO HEMETÉRIO / SHOPPING TACARUNA

LINHA: 205 – JARDIM UCHÔA / BOA VIAGEM

LINHA: 301 – SAN MARTIN / LAGOA DO ARAÇÁ / BOA VIAGEM

ALIMENTADORES:

LINHA: 106 - ALTO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA/ VASCO DA GAMA

LINHA: 109 - ALTO DA FAVELA / ALTO ESPERANÇA / VASCO DA GAMA

LINHA: 113 – ALTO DO ROS ÁRIO /LINHA DO TIRO

LINHA: 114 - ALTO DO ROSÁRIO ESPERANÇA / DOIS UNIDOS

LINHA: 115- SÍTIO DOS MACACOS / GUABIRABA

LINHA: 116 - ALTO SANTA TEREZA/ NOVA DESCOBERTA

LINHA: 117- ALTO DO REFUGIO / ALTO DO RESERVATÓRIO

LINHA: 118- ALTO DO MARACANÃ / ALTO DO BRASIL

LINHA: 119- CÓRREGO DO DEODATO / ÁGUA FRIA

LINHA: 120- ALTO DA TELHA / NOVA DESCOBERTA

LINHA: 201 - CURADO – PARKTEL - TIP

LINHA: 202 – UR-7 / COSME DAMIÃO

LINHA: 203 – TOTÓ / ALTO DA BELA VISTA

LINHA: 303 – DANCING DAYS / PINHEIROS

LINHA: 304 – JARDIM PRIMAVERA / JORDÃO BAIXO / ALTO DA JAQUEIRA

LINHA: 305 – JORDÃO ALTO / JORDÃO BAIXO / ALTO DA BELA VISTA

 



Enviar    Imprimir