Atalhos de navegação:

    A Prefeitura     Batutas e Banhistas invadem salão do Baile Municipal Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco



RSS lista de noticias O que é isso?


A Prefeitura

BATUTAS E BANHISTAS INVADEM SALÃO DO BAILE MUNICIPAL
00:00 Domingo, 12 de Fevereiro de 2012

Lú Streithorst
Banhistas do Pina
Banhistas do Pina

Desfile comemorou os 80 anos de fundação das duas agremiações

Quem foi ao 48º Baile Municipal do Recife, neste sábado (11), pode participar da comemoração pelos 80 anos de fundação dos blocos Batutas de São José, fundado em 05 de junho de 1932; e Banhistas do Pina, criado em 03 de fevereiro de 1932. Terminado o Concurso de Fantasias, os dois levaram lirismo e alegria ao salão, convidando piratas, marinheiros, bruxinhas, palhaços, colombinas e demais foliões a cantarem frevos inesquecíveis e tradicionais, como “Último Regresso” e “Sabe lá o que é isso”. O bloco O Bonde também animou a festa.

“É muito bom participar da comemoração pelos 80 anos do bloco. Onde o Batutas chega é sempre bem recebido”, contou a presidente do Batutas de São José, Ladira Maria da Silva.   Com aproximadamente 200 integrantes, o Banhistas do Pina conquistou 24 campeonatos ao longo da sua história, incluindo três na 1ª Categoria e dois no Grupo Especial. “É uma trajetória maravilhosa! Banhistas merece ser homenageado sempre”, disse, com entusiasmo, Maria José do Nascimento, que desfila no Banhistas do Pina há três anos.

Homenagem – No Dia do Frevo, comemorado na última quinta-feira (09), aconteceu o lançamento de um livro em homenagem aos 80 anos do Banhistas do Pina e do Batutas de São José. Com 130 páginas, a publicação assinada pelos historiadores e antropólogos Carmem Lélis, Hugo Menezes e Leilane Nascimento carrega o contexto histórico e social da época em que as duas agremiações foram criadas, mas não deixa de lado a poesia.

Com o título “Serenos...Serenatas...Carnavais!”, o livro aborda a trajetória do Banhistas; e na parte “Sabe lá o que é isso!” conta a história do Batutas. No formato duplo da edição, as capas estão dispostas de maneira invertida, fazendo com que os finais de cada livro se encontrem no meio. Raul Kawamura assina o projeto gráfico e o design. Além disso, uma exposição sobre os dois blocos está em cartaz até a sexta-feira (17), no Centro de Formação em Artes Visuais (CFAV), casa 11 do Pátio de São Pedro, Bairro de São José.

Matérias Relacionadas
- Lenine estreia no Baile Municipal do Recife em grande estilo
- Alceu Valença coloca público do Municipal para frevar
- Prefeito João da Costa prestigia 48ª edição do Baile Municipal
- Concurso de Fantasias abrilhanta Baile Municipal
- João da Costa discute pautas para o Recife com o ministro da Ciência e Tecnologia
- Dircon vai fiscalizar agências bancárias no Recife para garantir segurança dos clientes
- Seminário discute Centros de Treinamento de Seleções para a Copa do Mundo
- Programa “Trabalho e Empreendedorismo da Mulher” oferece cursos
- Secretaria de Desenvolvimento Econômico promove capacitação de comerciantes
- Galo cenográfico se apronta para brilhar no Carnaval
- CTTU instala nova sinalização de trânsito para táxis no Aeroporto do Recife
- Mamam Eu Quero desfila no Pátio de São Pedro
- Festa e homenagens encerraram as comemorações do Dia do Frevo
- Rei e Rainha do 11º Baile Municipal da Pessoa Idosa são escolhidos ao som de muito frevo
- Dircon notifica Clube durante fiscalização preventiva integrada
- Prefeitura do Recife discute ações para efetivação de biblioteca para mulheres
- Emprel apresenta novo ambiente computacional
- Prefeitura segue com vistoria no trajeto do Galo da Madrugada
- Prefeitura do Recife abre Central do Carnaval no Marco Zero
- Nem Com Uma Flor é tema de sessão solene da Câmara dos Vereadores


Enviar    Imprimir