Atalhos de navegação:

    Carnaval Multicultural do Recife     SpokFrevo Orquestra une frevo e jazz em apresentação no Marco Zero Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 
RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Carnaval Multicultural do Recife

SPOKFREVO ORQUESTRA UNE FREVO E JAZZ EM APRESENTAÇÃO NO MARCO ZERO
00:00 Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2012

Carlos Oliveira
Apresentação da Orquestra acontece na terça-feira de carnaval
Apresentação da Orquestra acontece na terça-feira de carnaval

O grupo adiantará músicas do seu segundo álbum, “Ninho de Vespa”, que será lançado este ano

A sofisticação do jazz ganha ares carnavalescos, nesta Terça-feira de Carnaval (21). A responsável por essa proeza é a SpokFrevo Orquestra, grande nome da música pernambucana e brasileira, que se apresenta, às 21h, no palco do Polo Recife Multicultural, no Marco Zero (Bairro do Recife). Os músicos farão uma apresentação que propõe um paralelo entre o autêntico ritmo pernambucano e a música norte-americana, numa apresentação que prima pela animação e bom gosto.

Formada em 2008, a SpokFrevo representa, atualmente, umas das mais representativas expressões da música instrumental no estado. Respeitada em todo o País, vem realizando incursões em várias partes mundo, levando o frevo e sua singularidade a centenas de plateias. Requisitada em espetáculos e importantes festivais do gênero, também é presença garantida no carnaval recifense, se apresentando nos vários polos da folia.

O show desta terça (21) conta com dois momentos. Um, totalmente instrumental, antecipa a excursão que o grupo fará, nos Estados Unidos, no próximo mês. A orquestra fará shows e ministrará oficinas de frevo instrumental para alunos de música de seis universidades de música daquele país. “É o berço do jazz, que nós também utilizamos como elemento que enriquece a nossa música”, relata Maestro Spok, que comanda o grupo. De acordo com o instrumentista, em torno de 20 minutos, a orquestra apresentará um repertório que entrelaça as características mais marcantes do frevo e do jazz.

A segunda parte do show contará com os vocalistas da orquestra, que se revezarão para entoar frevos que fazem parte do primeiro disco “Passo de Anjo” e que algumas músicas que estarão no segundo álbum, ainda a ser lançado, sob o título de “Ninho de Vespa”. Clássicos de Chico Science e Lenine também presentes no repertório, com arranjos orquestrados. Antes do show no Marco Zero, a SpokFrevo Orquestra também se apresentará na Segunda-feira de Carnaval (20), às 20h, no polo descentralizado do Alto José do Pinho; e de 1h, em Casa Amarela.

Os caboclos de lança do Maracatu Cruzeiro do forte e o afoxé Ará Odé se juntam ao cortejo, abrindo os caminhos até o palco, onde Naná e coral Voz Nagô irão cantar o hino no Congresso Nacional Africano, Nkosi Sikelel I Africa, e as músicas Recife Nagô e Maracatu Nação de Preto, do próprio Naná. O rufar dos tambores e os fogos de artifício anunciam o fim da cerimônia e declaram aberto o Carnaval 2012.

Espetáculos – A parte dedicada aos shows inicia com o mestre de cerimônias, Naná Vasconcelos, regendo os batuqueiros e as entradas de cada um dos convidados. O percussionista fará participações especiais nos shows de cada um. O primeiro é o grupo Stomp Stage Experience, de New York, numa performance conhecida internacionalmente, de dança e percussão com instrumentos nada convencionais, como tonéis, tampas, entre outros objetos, e o próprio corpo. O grupo que se apresenta no Recife está sediado em New York, nos EUA, e funciona como o braço americano do grupo que foi criado em Brighton, na Inglaterra. Além de Naná, o Maestro Forró também fará uma participação neste show.

Angelique Kidjo entra em seguida. Ela cantará acompanhada da Orquestra Frevo S/A, o projeto paralelo dos músicos da Orquestra Popular da Bomba do Hemetério (OPBH), e do Coral Voz Nagô, formado por sete vozes femininas. No ensaio geral, na quarta (15) à noite, o repertório e a performance do grupo agradaram à platéia, que se emocionou com a interpretação, em iorubá, de Angelique Kidjo para as músicas “Refavela”, de Gilberto Gil, e o “Bolero de Ravel”, esta com o solo de trompete do Maestro Forró.

Depois do show de Angelique Kidjo entra em cena o frevo. A Orquestra Frevo S/A toca para as evoluções de 30 passistas da Escola Municipal de Frevo, que vão mostrar toda a técnica e graça do ritmo pernambucano, Patrimônio Imaterial do Brasil. A coreografia é assinada pelos instrutores da escola, os bailarinos Bhrunno Henryque e José Valdomiro.

Numa demonstração da multiculturalidade do Carnaval, os passistas de frevo vão receber o grupo Pé no Chão, composto por 20 dançarinos de street dance. Juntos, eles vão dar uma mostra da junção do frevo com o break, que contará ainda com a participação do DJ Big. Esta coreografia é assinada pelo bailarino Luziel Lourenço, o Detefon.

O ritmo pernambucano, que em 9 de fevereiro completou 105 anos, vai esquentar ainda mais o público com o show do Maestro Forró e da Orquestra Popular da Bomba do Hemetério.

Matérias Relacionadas
- Agremiações desfilam no Corredor do frevo do Bairro do Recife
- Abertura do Carnaval Multicultural do Recife celebra herança afro
- Show em homenagem a Alceu Valença abre o Carnaval Multicultural 2012
- Prefeito confere prévias carnavalescas pelas ruas do Recife Antigo
- Paulo Rafael recebe Pepeu Gomes na Semana Pré-carnavalesca do Recife
- Semana Pré esquenta o público para a abertura oficial da folia
- Angelique Kidjo encanta a plateia no ensaio geral
- Concurso de Agremiações exibe a diversidade do Carnaval do Recife
- Eddie convida o cantor Nasi para show no Marco Zero
- Orquestra Contemporânea de Olinda recebe Mayra Andrade em show no Marco Zero
- Lenine e Pedro Luís e a Parede fazem “misturada” musical no Marco Zero
- Lustre do Santa Isabel passa por manutenção
- Afoxé baiano Filhos de Gandhy anima Semana Pré do Carnaval do Recife
- Semana Pré continua agitada com DJs na Praça do Arsenal
- Cantora africana Angélique Kidjo ensaia com Naná Vasconcelos para abertura do Carnaval Multicultural do Recife
- Zarco Guerreiro expõe suas famosas máscaras no Museu Murillo La Greca
- Recife tenta atrair versão itinerante do Festival de Montreux
- Muito samba e frevo no pé dos recifenses ao som dos cariocas do Boi Tatá
- Semana Pré esquenta o público para a abertura oficial da folia
- João da Costa participa do Baile da Pessoa Idosa


Enviar    Imprimir