artes cênicas

ARTES CÊNICAS

Projeto Pintando o 7 movimenta as férias com espetáculos
e workshops de dança para crianças

Nos meses de julho e agosto o projeto Pintando o 7 ocupa três fins de semana com muita ludicidade e criatividade. Três companhias de diferentes regiões do país realizam nove apresentações de espetáculos de dança para crianças - sendo duas coproduções internacionais - Portugal e Alemanha, além de desenvolverem atividades pedagógicas com vivências que envolvem pais e filhos numa só brincadeira. Além da formação do público jovem para o futuro, o objetivo do projeto é fomentar o desenvolvimento de atividades artísticas voltadas para o público infantil, proporcionando à criança a experiência com diferentes tipos de estéticas para estimular o senso crítico, estético e criativo, agregando a prática artística ao trabalho educativo.

No primeiro fim de semana (21, 22 e 23 de julho) o público poderá conferir as apresentações da Companhia de Danças de Diadema (SP), com a montagem A Mão do Meio Sinfonia Lúdica, uma história sobre o nascimento, a descoberta do corpo e da vida, e também, sobre as diferenças. Já nos dias 28, 29 e 30 de julho será a vez da coprodução Brasil/Portugal O Tempo Perguntou ao Tempo, do Grupo Acaso (PE). O espetáculo faz uma viagem lúdica ao mundo das parlendas, cantigas e brincadeiras de infância em comum entre os dois países, trazendo personagens caricatos e cômicos, como uma menina vestida nas roupas da mãe, lesmas bailarinas e um sapo, que costuram essa história musical e de memórias afetivas.
Finalizando o projeto Pintando o 7, já no mês de agosto, a Cia. Elisabete Finger (PR) apresenta nos dias 4, 5 e 6 o espetáculo Buraco, um trabalho em coprodução com a Alemanha. No palco, os artistas mostram as perspectivas do que é um buraco: uma relação entre dentro e fora do corpo, entre diferentes corpos, entre diferentes materiais. São frestas, vazamentos, são passagens para outros lugares, são portais para outros mundos.
Todos os espetáculos acontecem nas sextas e sábados, às 16h, e domingos, às 10h, com classificação livre e ingressos à preço popular R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Os ingressos para todos os espetáculos estarão à venda na bilheteria da Caixa Cultura Recife à partir das 10 horas da quinta feira que antecede o espetáculo.

Serviço:
Pintando o 7
De 21 de julho a 6 de agosto
Caixa Cultural Recife - Av. Alfredo Lisboa,
Informações: 81. 3097.5268 l info@fervoprojetos.com







PROGRAMAÇÃO ESPETÁCULOS

21 (sexta-feira), 22 (sábado) e 23 (domingo)
Sexta e sábado, às 16h e domingo, às 10h
A Mão do Meio - Sinfonia Lúdica
Teatro da Caixa Cultural Recife,
Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00
60min. Indicação: Livre

28 (sexta-feira), 29 (sábado) e 30 (domingo)
Sexta e sábado, às 16h e domingo, às 10h.
O Tempo Perguntou ao Tempo
Teatro da Caixa Cultural Recife
Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00
55min. Indicação: Livre

4 (sexta-feira), 5 (sábado) e 6 (domingo) de agosto
Sexta e sábado, às 16h e domingo, às 10h.
Buraco
Teatro da Caixa Cultural Recife, Ingressos: R$ 10,00 e R$ 5,00
45min. Indicação: Livre

Pintando o 7 pedagógico
O projeto pretende ultrapassar a experiência do palco e proporcionar para o público uma oportunidade de vivenciarem, juntos, um momento educativo e de diversão. Pais e filhos poderão participar de workshops desenvolvidos pelas companhias convidadas. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas na Caixa Cultural com a equipe do programa educativo Gente Arteira através do e-mail gentearteirape@gmail.com, em datas pré-estabelecidas (confira abaixo). O número de vagas é limitado. Mais informações: (81) 3425.1906.

Workshops

22 13h às 15h
Dança Contemporânea e Jogos Lúdicos
Companhia de Danças de Diadema (SP)
Orientadores: Ana Bottosso e Ton Carbones
Gratuito
Público Alvo: Crianças de 4 a 12 anos acompanhadas dos pais ou adulto.
Vagas: 20(10 crianças, 10 adultos)
Trajes: Usar roupas leves e flexíveis para esta oficina.
Inscrições: de 13 a 18 de julho
Publicação da lista de participantes no facebook da CAIXA Cultural: 20 de julho

27 15h às 17h
Brincando de Danças Urbanas
Grupo Acaso (PE)
Orientadores: Hulli Cavalcanti, Anderson Dimas e Ayrton Tavares
Gratuito
Vagas: 20 (10 crianças, 10 adultos)
Trajes:Usar roupas leves e flexíveis para esta oficina
Inscrições: de 19 a 23 de julho
Publicação da lista no facebook da CAIXA Cultural: 24 de julho

5 ago 17h30 às 18h30
6 ago 11h15 às 12h15
Jornada ao Interior do Buraco
Elisabete Finger (Brasil/Alemanha)
Orientadores: Jamil Cardoso e Priscila Maia
Gratuito
*Encontros realizados após as sessões dos espetáculos
Público Alvo: crianças de 04 a 12 anos, acompanhadas por seus pais ou adulto.
Vagas: 15 (crianças acompanhadas pelos pais ou responsáveis)
Inscrições: na bilheteria da CAIXA Cultural a partir de uma hora antes do início do espetáculo

14º Festival de Teatro para Crianças de Pernambuco
1 a 30 16h30
Ingressos: R$20,00 (Inteira) e R$10,00 (Crianças a partir de 02 anos, estudante e boa idade)
Informações: (81) 988590777 / 994180025

Homenagem a Cira Ramos, uma dama Teatro do Pernambucano. Trabalha no mercado das artes cênicas há 39 anos, atuando como atriz, gestora pública, diretora teatral, locutora, dubladora e preparadora de elenco. No teatro para infância e juventude, tem notório reconhecimento, pois ao longo da sua trajetória profissional, participou de grandes referências de qualidade no teatro para Crianças em Pernambuco, dentre eles: Maria Borralheira (Papagaios Produções), Avoar (TTTrês Produções Artísticas), A Ver Estrelas(Adriana Falcão / Alexandre Alencar), Caxuxa (Grupo ou Entra no Tom ou sai da Música), Peter Pan no Circo do Chocolate (Chocolate Produções). Cira Ramos é apaixonada por boas histórias contadas por meio do teatro, e para ela, isso o teatro para crianças é fundamental na formação de um público crítico e apreciador de boas histórias.

Programação:

TEATRO DE SANTA ISABEL (Praça da República)

1 e 2
Sebastiana e Severina (Teatro de Kamikaze – Recife / PE)

8 e 9
Pinóquio e suas Desventuras (Cênicas Cia. de Repertório – Recife/PE)

15 e 16
Meu Reino Por Um Drama (Métron Produções – Recife/PE)

22 e 23
O Pequeno Príncipe (Cia. do Riso – Recife/PE)

TEATRO LUIZ MENDONÇA (Parque Dona Lindu / Boa Viagem)

1 e 2
João e o Pé de Feijão (Capibaribe Produções – Recife/PE)

8 e 9
Três Contos Mágicos (Humantoche Produções – Paulista/PE)

15 e 16
Pluft, o Fantasminha (Cênicas Cia de Repertório – Recife/PE)

22 e 23
O Fantástico Mistério da Feiurinha - (Cia Individual de Teatro – Recife/PE)

29 e 30
Ariel, Uma História dos 7 Mares (Humantoche Produções – Paulista/PE)


TEATRO BARRETO JÚNIOR ( Paulista North Way Shopping)

15 e 16
Três Contos Mágicos (Humantoche Produções – Paulista/PE)

22 e 23
Branca de Neve (Humantoche Produções – Paulista/PE)

29 e 30
Malévola e Aurora em Uma Bela Adormecida (Capibaribe Produções – Recife/PE)

TEATRO EXPERIMENTAL ROBERTO COSTA ( Paulista North Way Shopping)

08 e 09
A Bicharada (Grupo Tam-Tam de Teatro – Paulista/PE)

15 e 16
Malévola e Aurora em Uma Bela Adormecida (Capibaribe Produções – Recife/PE)

22 e 23
João e o Pé de Feijão (Capibaribe Produções – Recife/PE)
29 e 30/07 – Os 3 Super Porquinhos (Roberto Costa Produções – Paulista/PE)

Histeria
8 21h | 9 19h
Teatro RioMar - Av. República do Líbano, 251, 4º piso – RioMar Shopping
Classificação: 14 anos | Duração: 115 minutos
Ingressos: Plateia Baixa R$ 120 (inteira) e R$ 60 (meia)
Plateia Alta - R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia)
Balcão - R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia)
*Canais de vendas oficiais: bilheteria do Teatro RioMar Recife (terça a sábado, das 12h às 21h, e domingos e feriados, das 14h às 20h)
Vendas online: www.ingressorapido.com.br | Televendas: 4003-1212

“Um encontro entre Freud e Dalí, realmente, só poderia terminar em uma imensa histeria”, brinca Jô Soares, que completa 59 anos de trajetória artística e mergulhou no relacionamento improvável entre o pai da psicanálise e o mestre do surrealismo para dar forma à comédia “Histeria”, do autor britânico Terry Johnson. O espetáculo, escrito em 1933, marca o retorno de Jô Soares à direção teatral, após quase três anos. No elenco estão Norival Rizzo, interpretando Freud; Cassio Scapin, como Salvador Dalí; Érica Montanheiro, vivendo uma misteriosa mulher, e Milton Levy, como Yarruda, um médico judeu. O ator Rubens Caribé poderá substituir Cassio em algumas sessões.
Ambientada na Londres de 1938, a comédia promove a junção entre a psique humana e o delírio imaginário, quando Sigmund Freud é visitado em seu

Espetáculo Sons e Sonidos
11 20h
Teatro Barreto Júnior - R. Est. Jeremias Bastos - Pina, Recife
Ingresso: R$30,00 (antecipado até o dia 10/07)no Studio Aire; R$ 60,00 (inteira) e R$30,00 (meia) no dia do show.
Vendas e informações: (81) 98527.0474

O Flamenco, patrimônio cultural da humanidade, possui admiradores em todos os lugares do mundo e no Recife vem crescendo cada dia mais. A Cia Karina Leiro difundiu mais este dança por aqui e agora, junto com o Studio Aire traz o espetáculo de música e dança flamenca “Sons e Sonidos” com a bailarina Yara Castro e músico Fernando de La Rua, ambos radicados em Madrid, ao longo de 20 anos. Durante uma hora, será dançado com música ao vivo, tendo Fernando de La Rua (guitarra flamenca), Mek Natividade (percussão) e Bruno Lopes (baixo elétrico).

Tiririca - Minha História
15 21h30
Teatro Guararapes - Centro de Convenções de Pernambuco
Informações: (81) 3182.8020
Classificação: livre
Ingressos: Plateia - R$ 94 (inteira) e R$ 47 (meia)
Balcão -R$ 84 (inteira) e R$ 42 (meia)

Fenômeno de público por onde passa, Tiririca volta a Pernambuco com o espetáculo “Minha História”, no qual repassa momentos marcantes e engraçados da sua vida, incluindo comentários sobre a carreira política enquanto deputado federal. A montagem é repleta de músicas, piadas, esquetes e brincadeiras, além de críticas bem-humoradas sobre o cenário político nacional. Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, promete arrancar boas risadas do público com histórias da sua infância, da época em que trabalhava no circo, onde atuava como palhaço, trapezista e mágica; o sucesso Florentina, que vendeu mais de 1,5 milhão de cópias, além de claro, comentários sobre a carreira na política.

Astana Ballet
14 21h
Teatro Guararapes - Centro de Convenções de Pernambuco
Informações: (81) 3182.8020
Duração: 120 minutos (já com intervalos) | Classificação: Livre
Ingressos: Plateia Especial: R$ 124 (inteira) e R$ 62 (meia)
Plateia: R$ 104 (inteira) e R$ 52 (meia)
Balcão: R$ 84 (inteira) e R$ 42 (meia)
* À venda na bilheteria do teatro, lojas Ticketfolia e www.eventim.com.br
Programa:
Danças Nacionais Kazakh
Love Fear Loss
(intervalo de 15 minutos)
Gaia
(intervalo de 15 minutos)
Diversity

Aclamado na Ásia e Europa, o Astana Ballet, do Cazaquistão, faz sua primeira turnê pelo Brasil. As tradicionais danças Kazakh e as coreografias em estilo clássico e neoclássico estão no repertório do grupo. No Recife, o Astana apresenta programa que contempla os balés "Love Fear Loss", inspirado em Edith Piaf , "Gaia", sobre os elementos que regem a Terra, e "Diversity", que remete à evolução do balé. As tradicionais danças Kazakh também estão no repertório. Fundada em 2012 na cidade de Astana, a companhia tem como diretor artístico e coreógrafo residente o brasileiro Ricardo Amarante, que já foi solista do Royal Ballet of Flanders, na Bélgica, e montou várias de suas obras para escolas e companhias pelo mundo, a exemplo de balés em Londres e na Alemanha.

LOVE FEAR LOSS – Um balé inspirado na gloriosa vida de Edith Piaf e suas canções. Em cada ‘pas de deux’, as diferentes fases de um relacionamento. A música de Piaf é um reflexo completo de nossas vidas; canções de amor que conquistaram o mundo. O “Hymne à l'amour” reflete o sentimento ao início de um relacionamento. Após seu casamento, as discussões e o medo da solidão eram presentes na maioria das canções. Um exemplo foi a hipnotizante interpretação de "Ne me quitte pas". Com a trágica perda de seu amante, "Mon Dieu" foi uma das músicas mais comoventes. Edith era um espelho da vida de todos. Ao som de um piano, ao vivo, três sentimentos. As letras e a voz de Piaf se fazem presentes na emoção e interpretação de cada casal.

GAIA – Na antiguidade, os sábios acreditavam que o mundo era formado por quatro elementos básicos: água, terra, fogo e ar, o que explicava a dinâmica do universo. Outro elemento importante para a continuação da vida são as matas e florestas. Sem a maior fonte de energia, o Sol, a Terra não sobrevive, não há verde, não há vida. "Gaia" propõe que os organismos interagem com seu ambiente inorgânico na Terra para formar um sistema autorregulador e complexo que ajuda a manter as condições de vida no planeta. O que são esses organismos? Entidades espirituais, fadas relacionadas aos elementos da natureza que desempenham tarefas muito importantes. Fadas que trabalham e dançam de acordo com as águas, voam como o vento, brilham como fogo, purificam como verde e são tão fortes como a Terra.

DIVERSITY – Desde o início dos tempos, o balé encantou e tocou muitos corações. A evolução nas artes, esportes, estilo de vida, pensamentos, maneiras de trabalhar e agir causou grande mudança visual, musical e física em nosso modo de dançar. De todas as partes surgiram diversos artistas, em épocas e culturas diferentes, tornando nosso mundo melhor e mais interessante para viver. "Diversity" nos transporta a uma grande jornada ao mundo do balé, com compositores e trajes de épocas diferentes. A evolução aconteceu, no entanto, o balé permanece puro e romântico - pode ser elegante, poderoso, neoclássico, moderno e contemporâneo como o mundo de hoje, cheio de diversidade.

DANÇAS KAZAKH – As danças típicas refletem a riqueza de tradições populares: multifacetadas e vibrantes. Música expressiva, imagens artísticas, movimentos plásticos impressionam em cada performance. Na dança Arular, interpretada por mulheres, gestos suaves, movimentos discretos, olhos e mãos em destaque. A dança masculina traz movimentos expressivos e vitais; as posições dos dançarinos reproduzem o voo majestoso dos pássaros e a rápida cavalgada. A águia e os cavalos foram símbolos da liberdade para os nômades. A dança narra a grandiosidade da população, seu poder vital e destreza. Por fim, a AssemKonyr é um retrato poético inspirado nas belas mulheres do Casaquistão. Misteriosas, orgulhosas, preocupadas com a família e com a preservação do planeta.


consultório pelo pintor Salvador Dalí. “Achei que era uma fantasia da cabeça do autor, mas é tudo baseado em fatos. Poucos sabem da conexão entre essas duas personalidades”, relata Jô, que conheceu o texto na montagem dirigida por John Malkovich, em Paris, e logo correu atrás da compra dos direitos.



01/07 a 31/07/2017
.
.

CAPA JULHO 2017


ano 2017 | nº 263 | julho de 2017 |
prefeitura do recife | secretaria de cultura | fundação de cultura