Atalhos de navegação:

    Cultura     Mundo da música erudita é apresentado aos alunos do Bolsa Escola Diário Oficial Agenda do Prefeito Fale conosco

 

RSS lista de noticias do grupo O que é isso?

Cultura

MUNDO DA MÚSICA ERUDITA É APRESENTADO AOS ALUNOS DO BOLSA ESCOLA
13:05 Quarta-feira, 19 de Agosto de 2009

Carlos Oliveira
Orquestra Sinfônica do Recife (OSR),
Orquestra Sinfônica do Recife (OSR),
Carlos Oliveira
Encontro ocorreu na manhã desta quarta-feira (19)
Encontro ocorreu na manhã desta quarta-feira (19)

Alunos de cinco escolas da rede municipal de ensino tiveram uma aula diferente, na manhã desta quarta-feira (19). Ao invés das intermináveis regras de gramática e das equações e cálculos tão temidos pela maioria, os jovens puderam apreciar a sonoridade de alguns clássicos da música erudita, sob a batuta da Orquestra Sinfônica do Recife (OSR), no Teatro de Santa Isabel. A oportunidade foi oferecida a 400 beneficiários do Programa Bolsa Escola Municipal, divididos em duas turmas. O segundo grupo, formado por alunos de outras cinco escolas da rede, assistirá à aula-espetáculo nesta quinta-feira (20).

A apresentação transcendeu a simples execução dos temas. Em formato explicativo, os estudantes puderam conhecer cada instrumento e seu fundamental papel para a construção das composições. A cada esclarecimento, a cada detalhe, os jovens interagiam com os músicos, entre palmas e silêncio, na tentativa de entender os ensinamentos do diretor de Produção Artística da OSR, Múcio Callou, e do maestro Osman Gióia.

“Mostramos a eles os quatro naipes que compõem a orquestra: a percussão, os metais, as madeiras e as cordas. Para que cada um deles fosse compreendido da melhor maneira, executamos algumas obras conhecidas. Para a percussão e os metais, tocamos a Fanfarra Olímpica de John Williams. Para as madeiras, Odeon, de Ernesto Nazareth. Para as cordas, a Pequena Serenata Noturna de Mozart. Para fechar, uma execução utilizando todos os instrumentos, com o Bolero de Ravel”, explicou Múcio Callou.

Segundo o diretor, o formato do concerto apresentado nesta terça (19) é um dos mais importantes desenvolvidos pela OSR. “Nossa intenção é formar novas platéias, para que possam conhecer e demonstrar interesse pela música. Há tempos apresentamos concertos didáticos como esse e não só com alunos da rede pública, como também da privada. A carência está em toda a juventude. Por isso, tentamos realizar, de acordo com a agenda, pelo menos de oito a dez espetáculos semelhantes por ano”, agregou Múcio Callou.

Os alunos mostraram bastante interesse na apresentação, apesar de o mundo da música clássica ser novo para a grande maioria deles. Crianças como o pequeno Carlúcio Talisson, de apenas 10 anos, estudante da Escola Municipal Novo Mangue. Em poucas palavras, o jovem definiu o sentimento de ver a exibição da OSR pela primeira vez. “Gostei muito. Agora, quero aprender a tocar violino”, comentou o garoto.

De acordo com a diretora de Apoio Social à Educação da PCR, Tereza Sato, o principal objetivo da iniciativa é proporcionar o acesso das crianças e adolescentes a novas manifestações culturais. “Em junho, os mesmos alunos tiveram a oportunidade de participar do Salão Nobre para o Forró, para aprender mais sobre o ritmo junino. O resultado foi fenomenal e por isso demos continuidade a esse trabalho”, argumentou.

Tereza Sato acrescentou que as mães dos alunos beneficiados pelo Programa Bolsa Escola Municipal já participam de atividades socioculturais desenvolvidas pela Prefeitura. “Já trazíamos as mães desses alunos, uma vez por mês, para acompanhar espetáculos aqui no Teatro de Santa Izabel. Agora resolvemos estender essa chance às crianças e adolescentes. Inclusive, se alguns deles mostrarem interesse, poderão ser encaminhados para a Escola Municipal de Arte João Pernambuco, que lá poderão iniciar o aprendizado musical”, completou.

Participam da iniciativa estudantes das escolas municipais Arraial Novo do Bom Jesus, Nadir Colaço, Novo Mangue, Rodolfo Aureliano, Antônio Heráclito do Rego, Nilo Pereira, Poeta Joaquim Cardoso, Hugo Gerdau, Paulo Freire e Florestan Fernandes. As aulas-espetáculo são fruto de uma parceria entre a Secretaria de Cultura e a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer.

Matérias Relacionadas
- Direito Autoral e novas formas de editoração em foco no A Letra e A Voz
- Festival Présence et Passé du Cinema Français
- SPA das Artes Recife 2009 divulga Selecionados
- Oficina de Zine lança publicação
- Seminários discutem o livro desmaterializado
- Raimundo Carrero desvenda a literatura em oficina
- Projeto Aprendiz Encena estimula novos talentos
- Seminário discute importância da biblioteca
- Terça Negra apresenta show de hip hop, afoxé e reggae
- Bonde invade orla de Boa Viagem destilando poesia
- Abertura oficial de A Letra e a Voz empolga público
- Recitata escolhe melhores performances
- Aberta a seleção para exibição de videoartes
- Zaldorf é a atração do projeto Estação Arte desta sexta
- Cinema do Parque exibe Transformers: A Vingança dos Derrotados
- Museu Cidade do Recife passará por obras de requalificação
- Festival Recifense de Literatura tem início neste domingo
- Festival de Teatro de Rua do Recife abre inscrições para grupos e oficinas
- Recitata celebra a poesia no Pátio de São Pedro
- Confira o nome de todos os poetas participantes:


Enviar    Imprimir